GRAIN e o Prêmio Nobel Alternativo

Herramientas para este documento

Autor(a): GRAIN
Fecha: 20 diciembre 2011
Traducciones: Español
URL corto: /e/4440

Imprimir articulo



GRAIN | 20 diciembre 2011 | Biodiversidade - Oct 2011

No dia 29 de setembro, foi anunciado que o GRAIN foi um dos quatro premiados com o Right Livelihood Award 2011, conhecido como “Prêmio Nobel Alternativo”.

O Prêmio Nobel Alternativo se propõe a “honrar e apoiar aqueles que trabalham na busca e aplicação de soluções para os desafios mais urgentes que enfrentamos hoje em dia”. Nas palavras do júri, o GRAIN recebeu o prêmio por seu “trabalho em todo o mundo para proteger a vida e os direitos das comunidades agrícolas e por expor a maciça compra de terras agrícolas nos países em desenvolvimento por interesses financeiros estrangeiros”. O prêmio foi entregue em uma cerimônia no Parlamento Sueco no próximo dia 5 de dezembro.

Desde que foram anunciados os ganhadores do prêmio, o GRAIN tem recebido centenas de cumprimentos de organizações e pessoas amigas. São cumprimentos de alegria, afeto e satisfação coletivos, e o desejo firme de que continuemos batalhando pelo que tantos e tantas têm batalhado.

Para o GRAIN, o prêmio e os cumprimentos nos enchem de alegria e satisfação, mas também nos tornam mais modestos, pois nos impõem grandes compromissos e novas tarefas.

Temos sempre presente que o trabalho que temos feito durante todos esses anos foi possível e tem sentido graças à existência de tantas organizações, redes e pessoas com as quais compartilhamos ideais, trabalho, conhecimento e principalmente vontade de continuar lutando. 

Para nós esse foi um prêmio coletivo e o compatilhamos especialmente com tantas e tantos companheiros e irmãos que devem lutar em condições muito mais anônimas, desprotegidas e inseguras do que as nossas.

Acreditamos que o prêmio é um reconhecimento da importância da agricultura camponesa e dos povos originários, da soberania alimentar, da autonomia e da biodiversidade nas mãos dos povos do campo, da defesa dos territórios ancestrais e dos âmbitos comuns nas mãos das pessoas, das comunidades, dos povos. Convidamos a todas e todos a aproveitar a oportunidade que esse reconhecimento nos oferece para reforçar na consciência da sociedade inteira a necessidade de lutar junto com os povos camponeses por um futuro melhor, não só pelo bem estar da metade da humanidade que ainda habita as zonas rurais, mas sim pelo bem estar da humanidade inteira e do Planeta que nos acolhe e sustenta.

Sabemos que o prêmio nos impõe o desafio que a vaidade não nos suba à cabeça. Para conseguir isto, o melhor antídoto será seguir trabalhando de maneira coletiva e horizontal, junto às organização sociais e à sociedade civil que batalham dia a dia, ano a ano, e que nos recordam, passo a passo, que ninguém pode por si só saber ou fazer o necessário, mas que entre todos podemos aprender e fazer tudo. Se não cumprirmos com isso, esperamos que nossos amigos nos façam colocar os pés novamente no chão.

Então, de todo o coração, agradecemos por todos os cumprimentos; somos gratos por nos permitirem trabalhar juntos com vocês e por trabalharem conosco todos esses anos. Gratos por ser parte e por nos permitir sermos parte desse coletivo que cresce dia a dia. Seguiremos adiante, todos juntos. GRAIN

 

blog comments powered by Disqus